• Ligue : +55 (85) 4008.4109
Faça agora sua contribuiçãoR$

29
jan

0
img40

Cuidados com os recém-nascidos: Expectativas e Dúvidas

A chegada de um filho é um momento de muita alegria e realização para os pais, porém este acontecimento também traz diversos questionamentos, principalmente para os marinheiros de primeira viagem.

Durante nove meses toda a família se prepara para receber o mais novo membro. A escolha do nome, as roupas, berço, quartinho. Tudo fica em ordem para a grande data, mas quando finalmente o bebê chega ao mundo as dúvidas começam a pipocar na cabeça dos pais, como:

Qual é a posição recomendada para o bebê dormir?

Quando devo ir ao pediatra?

Quando eu posso passear com o meu filho na rua?

Qual a posição correta de segurar o bebê?

Como tratar as dores de cólica?

Posso alimentar meu filho com algo que não seja leite materno?

Neste momento os pais podem ficar suscetíveis a palpites que podem não fazer bem ao recém-nascido. Segundo a doutora Sandra Emília Almeida Prazeres, pediatra oncologista da Associação Peter Pan, “é importante que quaisquer dúvidas dos pais sejam esclarecidas por profissionais da saúde, preferencialmente, o pediatra que cuida do bebê. Informações de terceiros e da internet precisam ser analisadas com cuidado”.

Apesar da insegurança inicial, cuidar de um bebê é muito prazeroso. É uma tarefa que requer atenção, carinho, paciência e amor. Além disso, mãe e filho possuem um laço forte que faz com que as mamães possam entender quais as necessidades do pequeno.

Aqui estão algumas dicas que podem ajudar os papais de primeira viagem a tirar de letra esse adorável desafio:

  1. Realize todos os exames neonatais. Além do famoso Teste do Pezinho, que pode detectar até 6 irregularidades, também são feitos outros testes para assegurar que está tudo bem com o bebê, como o Teste do Olhinho que identifica o Retinoblastoma, câncer que afeta a retina. Geralmente atinge crianças de até 4 anos de idade.
  2. Mamães, estimule a amamentação. O leito materno é o único alimento que fornece os nutrientes importantes para o desenvolvimento do sistema cerebral e de defesa da criança, evita infecções, vírus, evita diarreias, ajuda o bebê a se recuperar mais rapidamente de doenças, além de criar um vínculo único entre mãe e filho.
  3. Cuidado com as visitas! O ideal é evitar grande circulação de pessoas próximas ao bebê e manter sempre as mãos limpas. A regra também vale para os pais.
  4. Mantenham um ambiente silencioso e de harmonia. O bebê acaba de sair de um ambiente calmo, o útero da mãe. Por isso, a casa deve ter condições semelhantes a antiga “moradia” dele nos primeiros dias de vida, principalmente nos momentos da amamentação e da soneca.
  5. Os passeios podem esperar um pouco. O contato com o ambiente externo pode oferecer riscos à saúde e estressar o bebê, por isso o ideal é aguardar o prazo de 2 meses para leva-lo as ruas. Não é indicado saídas nos primeiros 7 dias de vida, pois a própria mãe ainda está se recuperando do parto. Os pais podem optar por visitas breves a casa dos avós ou outros locais mais tranquilos antes dos 2 meses do bebê.
  6. O nariz deve ser sempre limpo. Não deixa para fazer essa higienização apenas quando estiver escorrendo ou aparentemente entupido. As narinas devem ser sempre higienizadas no horário do banho.
  7. A posição no colo. Nesta fase é muito comum o bebê ter refluxo, por isso o ideal é que a cabecinha esteja em posição mais elevada do que o corpo por um tempo depois da mamada, para que ele possa arrotar. O recém-nascido ainda não tem força suficiente para sustentar a cabeça, então os pais devem sempre segurá-las com as mãos.
  8. As temíveis cólicas. As cólicas são normais e o bebê irá, inevitavelmente, chorar devido ao incômodo. As massagens orientadas pelo pediatra podem ajudar a aliviá-las, bem como medicamentos prescritos pelo médico.
  9. Posição da soneca. A morte súbita, quando o bebê morre sem causa aparente, é a principal causa dos óbitos de bebês com menos de 1 ano de vida. Isso pode acontecer por diversos fatores, sendo um deles a posição na hora de dormir. Para evitar que isto acontece, o bebê deve ser colocado para dormir de costas, com a barriguinha para cima, evitando que ele mude de posição. O ideal é que sejam tirados do berço objetos que possam ser puxados por ele, causando-lhe sufocamento, como panos, lençóis, travesseiros, cobertores, etc.
  10. Visite regularmente o pediatra. É muito importante o acompanhamento médico regular. Este profissional é o principal aliado dos pais para enfrentar as primeiras experiências com seu bebê.
  11. Cuidados para toda a família. A chegada de um novo filho é um período de muito amor, mas também de desafios, principalmente para a mãe que pode ficar sobrecarregada com as demandas constante do bebê. O pai precisa participar ativamente desse momento, bem como toda a família precisa dar suporte para que tudo corra bem e o mais tranquilo possível.

Design sem nome

 Assessoria de Comunicação da Associação Peter Pan